cachorro.jpg

Até A Lembrança do Cachorro do Vizinho Ainda Vive no Meu Corpo

Mai. 2018

FICHA TÉCNICA:

Direção e Dramaturgia: Thiago Abel

Preparação Corporal: Juliana Pedroso

Elenco: Igor Costa, Juliana Pedroso, Nubia Abe, Padu Cecconello, Sofia Scharff, Thiago Abel​

Provocação: Mônica Cristina Bernardes e Rodrigo Putarov

​Arte Gráfica: Núbia Abe

​Figurino: Padu Cecconello

​Iluminação: Juliana Morimoto e Mônica Cristina Bernardes

​Sonoplastia: Stefanie Egedy

SINOPSE:

Inspirados em “Kaze Daruma”, último discurso de Tatsumi Hijikata – fundador do Ankoku Butō –, seis corpos exploram as principais matrizes poéticas presentes neste texto manifesto: a lama, o contágio, a memória da carne, os mortos e a morte. Atenta-se para o que nelas há de comum: a terra, útero-túmulo que devora os corpos, tornando-se reservatório de suas memórias para depois dispô-las como nutrientes que gerarão outros corpos. Memórias nunca perdidas, mas em constante processo de transmutação de elementos, que ora se combinam e adensam, ora se diluem e silenciam, mas nunca desaparecem. 

A pesquisa investigou as paisagens e proposições éticas do texto, de onde emergiram sensações, ações e seres que se estruturaram e se provocaram mutuamente: o encontro destas forças e seus percursos no corpo resultam no presente trabalho que oscila entre a metamorfose constante e a vontade de existir enquanto carne.

 

Fotos de João Caldas

 
 

Fotos de...