Festa: os bardos do entre-gênesis

Atualizado: 28 de jul.




GLÓRIA (1 min)

Percepção de que todo o mal foi dizimado. Olhar entre companheiras. Primeiro, descrença; depois, constatação; por último, vitória. Movimentos de deslocamento no plano médio com joelhos flexionados e cabeça apontando para cima e para baixo. A cabeça leva o movimento do corpo. Olhar ora em outre encantado, ora no ambiente. O que foi exterminado não é a humanidade, nem a vida, pelo contrário, tudo o que cerceia a vida.


FESTA DE COMEMORAÇÃO (HYAKKI YAGYO) (6 min)

Passinho, frevo, giros, samba de gafieira. Tudo se inicia com sarradas no ar. Comemoração da vitória. A guerra acabou.

A festa após o apocalipse é o prenúncio da gênese, intermédio dessa grande comoção.



20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Não basta aquecer durante a cena dos Ossos - Faz-se urgente uma CENA ZERO que traga recursos de escuta e (auto)cuidado entre dançarines. O que nos nutre sem ser a estrutura dramatúrgica? Onde estão no

Vontade de enviar um artigo não respeitando muito as questões acadêmicas, mas escrito pelos 5 dançarinos com subtítulos como: - Apanhar em praça pública de uma criança e sua mãe bolsonarista - Um poli